Não tenho dinheiro: como financiar a ideia de negócio?

Como financiar a ideia?

Muitas pessoas enfrentam dificuldades quando decidem investir em suas novas ideias, e a principal delas é a falta de recursos financeiros, escassez de capital para comprar insumos, fazer testes, desenvolver protótipos, fabricar o produto, embalagens, divulgação…

Portanto, colocar no mercado o seu produto não é algo barato, pois para isso é necessário capital. Nesse viés, com o intuito de facilitar a vida de quem não tem condições de arcar com essas despesas sozinho (ou até mesmo quem tem, mas não quer se descapitalizar), há diferentes formas de alavancar recursos e financiar a ideia.

E você, inventou algo inovador, mas não tem dinheiro suficiente para colocá-lo no mercado? Nesse post você pode encontrar algumas alternativas para levantar capital e tirar sua ideia do papel!

São diversas as possibilidades de financiar a ideia, e o primeiro passo é conhecer como funciona cada uma delas. Por isso, listamos nesse artigo 6 opções para você conseguir dinheiro para viabilizar sua patente.

Dicas importantes para que sua ideia seja colocada em prática

marcas e patentes

Antes de adentramos nas opções de financiamento, existem algumas dicas que você pode seguir para que tudo der certo no seu negócio e seu produto seja financiado. Confira:

Seja claro

Você deve ser claro quanto à sua empresa e seu projeto. Saiba que os investidores não apostam em ideias por puro instinto: eles precisam ver que o seu negócio pode trazer lucro de fato e tomar um rumo de sucesso!

Elaborar um MVP

O MVP (Produto Mínimo Viável) é a construção de uma versão mais simples do seu produto com as características essenciais ao mercado. Durante essa etapa, é essencial que você faça todo o possível para manter os custos baixos.

Adaptação ao mercado

É importante que seu produto seja primeiramente testado para que você verifique se ele realmente funciona no mercado. Com a versão teste você reunirá dados e feedbacks de seus clientes, e será capaz de analisar se é necessária alguma alteração ou melhoramento.

6 opções de financiar a ideia!

financiar a ideia

Vamos agora, então, ver as opções de financiamento disponíveis para que você coloque seu produto no mercado!

Opção #1 – Bootstrap

Esse é ponto inicial, onde você tem que encontrar formas para suportar as fases iniciais do seu negócio, antes que você seja capaz de conseguir um financiamento concreto. A estratégia do Bootstrapping é utilizada geralmente para a fase de adaptação do seu produto ao mercado, antes que você possua um produto final que já está pronto para ser mostrado ao investidor.

Você deve utilizar o menor capital possível. É a hora de aproveitar suas economias ou mesmo criar coragem para recorrer aos familiares e amigos que possam te ajudar.

Opção #2 – Investidor Anjo

Esse tipo de financiamento é feito por uma pessoa que decide investir com seu próprio capital em empresas ainda pequenas, mas com alto potencial, o que chamamos atualmente de startups. Esse investidor anjo é, geralmente, um empresário ou executivo experiente, que reserva uma parte do seu dinheiro para auxiliar projetos, invenções e desenvolver ideias inovadoras de alta rentabilidade.

O investidor anjo geralmente tem uma participação minoritária no negócio e não assume função de gestão, apenas auxilia o empreendedor como mentor ou conselheiro.

No site Anjos do Brasil, por exemplo, você pode adquirir mais conhecimento sobre o assunto, enviar seu projeto (de preferência depois de patenteado) e possivelmente encontrar um Investidor.

Opção 3# – Capital Semente

Semelhante ao Investidor Anjo, o Capital Semente é um modelo de financiamento dirigido a projetos empresariais em estágio inicial ou estágio zero, com o objetivo de alavancar o negócio até que ele tenha fundos suficientes para se sustentar sozinho ou receber novos aportes financeiros.

De acordo com as regras de cada Fundo de Investimento, o investidor terá participação majoritária ou minoritária, bem como participação na gestão do negócio. Além disso, o investidor semente geralmente entra em um negócio com o objetivo de vender futuramente sua participação societária com alta lucratividade.

Um exemplo de investidor do tipo semente é o Fundo Criatec.

Opção 4# – Investimento Coletivo (Crowdfunding)

como financiar a ideia de negócio

Vamos dizer que você inventou algo inovador, mas não tem dinheiro suficiente para começar o investimento, o que você pode fazer? Uma boa alternativa para financiar a ideia seria chamar outras pessoas para juntos darem continuidade a sua proposta. Essa forma de financiamento é conhecida como Investimento Coletivo, ou Crowdfunding. Um grupo é formado e os integrantes dele vão investem com a quantidade que puderem, a fim de conseguirem recursos e darem início ao novo investimento.

Um site bem interessante que trabalha com investimento coletivo é o Cartase.

Opção 5# – Fundos de apoio a inovação

Tanto a nossa legislação Nacional como a Estadual criaram fundos públicos para financiar a inovação e fomentar o desenvolvimento tecnológico do país. Conheça alguns deles:

FINEP

A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) disponibiliza formas de auxílio a ações de investimento em Ciência, Tecnologia e Informação (C, T&I). Há financiamentos reembolsáveis e não reembolsáveis. Além disso, desde 2000, existe um projeto chamado Inovar que apoia empresas com base tecnológica. Para se aprofundar mais no assunto, ter mais conhecimento em relação ao investimento feito pela FINEP acesse o site.

FUNCAP

É a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (FUNCAP), desenvolve um programa que auxilia pesquisas e projetos de inovações em empresas. Por ser do estado do Ceará, são financiadas ideias para empresas locais.

A ajuda funciona da seguinte forma: empresas são convocadas para apresentar propostas para o desenvolvimento de produtos, métodos e inovações. Depois de apresentadas, a empresa ganhadora irá ter um financiamento não reembolsável do Fundo de Inovação Tecnológica do Estado do Ceará – FIT. Amplia-se, assim, a quantidade de invenções nas empresas do Estado e traz destaque tanto nacional como internacional.

Se você pretende aprofundar mais sobre esse tipo de financiamento, clique aqui.

Opção #6 – Bancos de fomento

Se você quer encontrar alguém para financiar a ideia, não esqueça que existem bancos que tem linhas de crédito específicas para projetos de inovação, tais como o BNDES e o BNB.

O BNDES, Banco Nacional do Desenvolvimento, tem a iniciativa de gerar um aumento na competitividade, ao investir em inovações na área de negócios para empresas. No site do banco são informadas as regras para saber se sua inovação se adéqua a estratégia do BNDES.

O Banco do Nordeste também é um que visa ajudar pessoas para seguirem em frente com a grande ideia inovadora. Seu o objetivo é financiar projetos em todos os setores da economia regional, com o intuito de facilitar a entrada de diferentes tipos de ideias. Confira como fazer o financiamento direto no site do Banco do Nordeste.

Os bancos costumam financiar a compra de equipamentos, a contratação de fornecedores e capital de giro.

E, então, está preparado para procurar um investidor para o seu produto? Opções não faltam para aqueles que persistem e buscam alcançar uma meta. Portanto, tenha fé e mãos à obra.

Gostou dessas opções de financiar a ideia de negócio? Compartilha conosco!

Temas relacionados:

Pode registrar marca sem CNPJ?

Você quer registrar sua marca, mas não tem CNPJ, ou não sabe se é possível registrá-la em pessoa física? Questionamentos como esses são comuns entre pessoas que têm interesse em proteger e garantir a propriedade da sua marca. Por isso, decidimos esclarecer as...

ler mais

O que é patente? E o que não é?

Está investindo tempo, dinheiro e esforço em uma ideia inovadora, mas não sabe o que é patente e o que não é patente segundo a Lei? Se você respondeu sim, é porque já deve saber a diferença entre uma patente "faz de conta" e uma patente "de verdade". Se não, sinto...

ler mais
×
Precisando registrar sua marca? Entre em contato conosco!