Todo empresário busca a melhor relação custo-benefício na hora de contratar um serviço. Não é diferente ao escolher uma empresa especializada no ramo de assessoria em registro de marca. Quanto menor o valor pago e maior a cobertura de serviços melhor.

É preciso, entretanto, cuidado ao colocar os “prós” e “contras” na balança: não compensa pagar barato por um serviço ruim ou incompleto, tampouco pagar caro por algo que outra empresa faz por menos, com a mesma qualidade ou até melhor.

O grande problema é que, quando se trata de serviço de assessoria em registro de marcas, é difícil saber quando estamos fechando um bom negócio, pois não sabemos o que uma empresa desse segmento precisa ter para ser considerada boa e confiável.

RESULTADO: Você acha que está fechando um grande negócio, porém, mais na frente, descobre que entrou em uma barca furada, contratando alguém que:

  • Não cumpre o que promete;
  • Cobrar adicionais além do que havia informado;
  • Comete erros ou perde prazo no seu processo;
  • Não consegue o registro da sua marca;
  • Cobra muito além do que necessário.

Para lhe ajudar nessa tarefa, listamos as 5 qualidades de uma boa e confiável empresa de marcas e patentes. Confira:

1. A empresa precisa ter nome “limpo” no mercado de assessoria em registro de marca

Infelizmente no segmento de marcas e patentes, como em qualquer outro, existem aproveitadores, que usam da falta de conhecimento ou da empolgação dos clientes para aplicar golpes.

No artigo “7 cuidados para não cair em golpes ou pagar boletos indevidos” falamos sobre isso com mais detalhes.

Então, desconfie sempre que alguém disser, por exemplo, que:

  • Consegue dar um “jeitinho” de aprovar ou acelerar seu processo;
  • É funcionário do INPI;
  • Trabalha para uma instituição que tem o nome parecido com Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI (Exemplo fictício: Instituto Brasileiro de Propriedade de Marca).
  • Tem uma outra empresa querendo registrar a sua marca, mas que vai lhe dar prioridade se você fechar com ela.

No site do INPI você pode conferir a lista de empresas já denunciadas

Risque da sua lista as empresas que tiverem seu nome envolvido com algum tipo de conduta aética.

2. Profissionais qualificados são indispensáveis no processo

Propriedade Intelectual é um segmento do Direito, e como tudo na área jurídica, cabe interpretação. As leis, tratados e resoluções dizem uma coisa, o INPI decide às vezes de outra forma e a Justiça de outra. Experiência, portanto, é indispensável! Sem ela, o profissional não saberá dar a melhor solução quando seu processo sair do padrão.

Além da experiência em assessoria em registro de marca, é fundamental conhecimento técnico e JURÍDICO, pois existem muitos “práticos” no mercado, com vasto conhecimento técnico sobre os procedimentos do INPI, mas sem conhecimento para fundamentar uma defesa jurídica ou para questionar um ato do INPI, quando equivocado. Certifique de que a empresa conta com um advogado experiente na sua equipe.

Por fim, é muito comum as empresas possuírem profissionais experientes e qualificados, mas que só existem no portfólio ou site da empresa, que jamais olham para o seu caso concreto. Muitos são os próprios donos da empresa, que estão mais preocupados com a gestão, e não tem muito contato com o cliente ou os processos. Não basta ter conhecimento e experiência, tem que participar.

3. Um bom trabalho começa no diagnóstico bem feito

O Diagnóstico, pesquisa, busca ou análise de viabilidade é a etapa mais importante na prestação do serviço de assessoria em registro de marca. Ele servirá de base para a toma de várias decisões estratégicas para o seu negócio:

  • Manter ou mudar de marca
  • Entrar ou não em novos segmentos de produto ou serviço
  • Brigar ou não com um concorrente
  • Investir ou não no registro da marca

Por isso ela precisa ser feita com calma, critério e profundidade, por um profissional qualificado e responsável. Esse tipo de profissional não costuma trabalhar de graça, logo, tenha sempre muito cuidado com pesquisas gratuitas.

Outra característica de uma boa análise é a forma que ela lhe é apresentada. Prefira sempre aquelas que detalham as informações, fundamentam, usam termos claros. Evite parecerem muito resumidos, ou sem fundamentação ou detalhamento.

4. Qual cobertura de serviço essa empresa oferece?

Aqui o buraco é mais embaixo. Vale a pena escrever um pouco mais. O que está incluso no serviço?

Existem empresas que cobram por cada procedimento feito ao longo do processo de registro (pesquisa, solicitação do pedido, defesa no INPI, notificação extrajudicial, ação judicial…), existem empresas que fazem um pacote com tudo incluso, e existe o meio termo (um pacote com algumas coisas inclusas e outras não).

Os pacotes com propaganda de tudo incluso não são uma boa pedida, pois são mais caros e você acaba pagando por serviços que provavelmente não irá precisar. Pagar por cada ato separadamente parecer ser mais barato no início, mas no final sai bem mais caro, sem falar que você não consegue se planejar financeiramente, podendo aparecer uma cobrança a qualquer momento, com prazo curto para pagar, que não estava prevista no seu caixa.

A melhor opção é procurar um pacote bem montado, que inclui, no mínimo, a análise, protocolo do pedido e todas as petições necessárias ao longo do processo no INPI. Não acreditem em quem lhe disse que você não precisa peticionar no processo ou que você faz se quiser. Oposições, contestações, exigência e recursos precisam ser feitas, e bem-feitas.

Ações judiciais e contratos você pode pagar por fora quando precisar, pois são serviço mais raros.

Notificações e contra notificações extrajudiciais é algo interessante de se incluir no pacote, pois, se copiarem sua marca (o que às vezes acontece), você poderá reclamar diretamente com a pessoa por meio do advogado da empresa, sem pagar extra por isso. Por esses motivos, faça algumas perguntas para verificar se está tudo ok com a empresa contratada.

Colocou tudo no contrato?

Um processo de registro de marca costuma levar cerca de 2 anos e meio para se concluir, existindo alguns casos que demoram ainda um pouco mais. Isso é fato!  Logo, sua relação com a empresa de prestação de serviço será longa e, com o passar do tempo, as pessoas costumam “esquecer” as promessas que fizeram na hora de fechar o negócio.

Por isso, exija que toda a cobertura de serviço seja detalhadamente descrita  no contrato, e que fique claro o que está e o que não está incluso.

A assessoria em registro de marca vai até o deferimento ou até o final?

Algumas empresas prometem te assessorar até o final do processo, mas quando você lê o contrato está escrito que ela vai te prestar serviço até a publicação do DEFERIMENTO DO PROCESSO.

Quando o seu processo é DEFERIDO, significa que ele foi aprovado, mas da publicação do deferimento abre-se um prazo para você recolher uma taxa final ao INPI. Só após o recolhimento desta taxa é que você será dono da marca.

Então, um contrato válido até o deferimento NÃO inclui a assessoria no momento final do pagamento da taxa, e você poderá ficar desassistido no momento mais crucial.

Para garantir: Quando você ler no contrato “até a publicação do DEFERIMENTO”, mande trocar por “até a publicação da CONCESSÃO” ou “até a decisão que encerra o processo administrativo”. Se a empresa se negar, desconfie, pois a assessoria em registro de marca deve ir de fato até o fim, para que ninguém sai prejudicado.

Separa taxa de honorários?

No orçamento, peça sempre para que seja discriminada o que é honorário pago à empresa e o que é taxa federal para ao governo.

5. Opte por quem tem resultados concretos

 

De nada adianta ostentar um escritório pomposo, anos de mercado, número de clientes ou funcionários, se não entregar SERVIÇO DE QUALIDADE. E neste segmento, SERVIÇO DE QUALIDADE significa registro de marca APROVADO.

Anos de mercado podem significar experiência, mas também antiguidade e processos obsoletos. Escritório luxuoso e número de funcionários pode significar solidez de mercado, mas também altos custos fixos, que serão obviamente repassados no preço. O que interessa para você que está contratando, no final das contas, é ter o seu processo aprovado, receber o seu certificado, e ver sua marca protegida.

Então procure saber dos processos sob a responsabilidade daquela empresa, quantos são APROVADOS e quantos não são.  É claro que nenhuma chegará a 100%, mas quanto mais próximo, melhor. Com essas informações fica mais fácil agora escolher uma empresa especializada para registrar a sua marca.

Vale lembrar que a PENSARTE tem todas essas qualidades informadas e oferece o melhor em assessoria em registro de marca para você. Fale conosco e tire suas dúvidas!